quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Fazer nada juntos

Natal é data danada de estranha. Porque todo mundo quer estar junto, em família, festa grande, muitos presentes, que falar da comilança.
Antigamente eu até entrava nessa para fazer meus filhos se sentirem 'normais', já que quando temos filhos pequenos, a gente se deixa mesmo contagiar por este condicionamento, que guarda, lá no fundinho, uma cristandade, uma história de 'noite feliz' pelo tanto de esperança e fé que esta data em essência significa.
Mas este ano quis não. Convidei meus pais para irmos para Lambari/MG, cidade pequena, estação de águas minerais, que tem cheiro de mato, serra da Mantiqueira e muitas águas! Ou seja, fomos juntos, nós 3, fazermos nada...
Acordávamos cedinho, tomávamos nosso suco de luz do sol, depois caminhada. Refeição matinal e caminhada no parque das águas, com direito a muito banquinho, baixo de muita árvore, flores e passarinhos ciscando em nossos pés.
Felizmente não choveu e fizemos programas como ir na feira da cidade, onde vende pato, galinha, coelho, pamonha e muito queijo. Jiló, milho verde e pepino caipira. Tudo com cara de orgânico. Vende também roupa, sapato e chapéu. 
Caminhamos em volta do lago da cidade (uns 7 km de diâmetro) onde curtimos de pertinho a vida mineira. Os cachorros, as galinhas, cavalos, bicicletas e charretes. 
Recordei bastante da minha infância quando fomos no duchão, que era a nossa piscina mágica, dentro de um parque-floresta, onde alugávamos bicicletas e no final do dia dormíamos como almas dopadas... Estava tudo lá! Mas acho que as árvores ficaram gigantescas, os marrecos menos comilões e o duchão meio poluído, perdeu a graça.
Mas, foi bom demais. Fiquei com meus pais tempo integral. A gente se curtiu bastante, colocamos todo o nosso papo em dia.
Voltando ao Suco de luz do Sol, em 2011 consegui que meus pais tomassem 2 ou mais vezes/dia. Ambos tinham câncer de pele (ele no nariz e mamãe na face), que este suco verdinho, cheio de energia solar, os curou de dentro para fora.
A outra receita que minha mãe pratica (meu pai às vezes) é a Vitamina da Lua (1 vez/dia) com linhaça germinada e, aquela mucilagem, bem geladinha, ela passa no rosto e nos braços várias vezes/dia. Diz ela que faz uma plástica caseira, hidrata e melhora o tônus da pele e, parece que melhora as manchas senis. 
Que bom: casa de ferreiro espeto de aço. E, santo de casa faz milagre sim, desde que seja por transbordamento. Eles não aderiram de pronto, demorou um bocado. Mas água mole em pedra dura, acabou dando certo... Ah o amor!

Meu pai tem 81 anos e minha mãe 80: uma gata serelepe né?

Um comentário:

  1. Que bacana do blog ! Tava fazendo falta algo assim. Vou seguirrrr. Bjs

    ResponderExcluir